Angola eleita para o Conselho de Direitos Humanos da ONU

Bandeira da ONU

A República de Angola foi dia 16 de Outubro eleita, pela Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque, membro do Conselho de Direitos Humanos da ONU, para o período 2018 – 2020. Angola figurava entre os quatro candidatos, por África, ao Conselho, ao lado da República Democrática do Congo, Nigéria e Senegal.

Ao todo, a Assembleia Geral elegeu 15 novos membro, sendo quatro por África e igual número pela Ásia-Pacífico, dois pela Europa de Leste, três pela América Latina e dois pela Europa Ocidental e outros Estados.

Angola conseguiu 187 votos, dos 193 possíveis. Os restantes concorrentes eleitos foram a República Democrática do Congo, Nigéria e Senegal (África), Afeganistão, Nepal, Paquistão e Qatar (Ásia-Pacífico), Eslováquia e Ucrânia (Europa de Leste), Chile, México e Peru (América Latina e Caraíbas) e Austrália e Espanha (Europa Ocidental e outros Estados).

Angola apresentou a sua candidatura em 2016, tendo sido endossada pela União Africana (UA), durante a Cimeira da organização, em Julho do corrente ano. Angola já fez parte do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, tendo cumprido dois mandatos consecutivos, no período de 2007 a 2013.

Baseado em Genebra, Suíça, o Conselho de Direitos Humanos é um órgão subsidiário da Assembleia-Geral das Nações Unidas, formado por 47 membros, responsável pela promoção e protecção dos direitos humanos, desde a sua fundação, em 2006.

Fonte: ANGOP

0