MINISTRO MANUEL DOMINGOS AUGUSTO DESLOCA-SE À REPÚBLICA DA NAMÍBIA PARA PARTICIPAR DA REUNIÃO DO CONSELHO DE MINISTROS DA SADC

REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES GABINETE DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL E IMPRENSA

NOTA À IMPRENSA

O Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do Ministério das Relações Exteriores informa aos Orgãos de Comunicação Social, para efeitos de divulgação, que S.Exa Ministro Manuel Domingos Augusto, desloca-se ao meio da tarde desta quinta-feira, dia 14 de Março, à Windhoek, República da Namíbia, para participar na reunião do Conselho de Ministros da SADC, a realizar-se de 15 a 16 de Março do corrente ano.

O evento terá como principais objectivos, a análise da situação financeira da organização, o balanço da implementação das decisões da cúpula ministerial, a integração continental e regional, a formulação da agenda 2020 da SADC e o relatório do comité de finanças.

De acordo com a agenda, o Conselho de Ministro fará igualmente uma abordagem sobre questões importantes relativas, nomeadamente:
• A situação das contribuições dos Estados Membros à proposta de plano institucional e do orçamento da arganização referente ao exercício económico 2019/2020, assim como os progressos registrados na gestão financeira da organização;
• A transformação do Fórum Parlamentar da SADC em Parlamento Regional, bem como recomendar a sua aprovação na próxima Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo, a ter lugar em Agosto de 2019, na República Unida da Tanzânia; e Em relação a integração Continental e Regional, o Conselho de Ministros será informado sobre como a região tenciona implementar a agenda 2063 da União Africana e as reformas institucionais da organização e o Acordo de Parceria Pós- Cotonou;
• Quanto à formulação da agenda pós-2020 da SADC, a reunião ministerial ira igualmente deliberar sobre a apresentação do Relatório Preliminar acerca da formulação da visão 2050 e do Plano Estratégico para 2020-2030, entre outros aspectos.

Nessa reunião, a delegação angolana fará uma abordagem sobre a necessidade dos Estados Membros cumprirem com as suas obrigações financeiras, incluindo as contribuições adicionais dentro dos prazos acordados.
Angola deverá enfatizar a necessidade do processo de formulação da Visão 2050 e do Plano Estratégico 2020-2030.

GABINETE DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL E IMPRENSA DO MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES, em Luanda, 14 de Março de 2019.

O DIRETOR
ESTEVÃO ALBERTO

0