MINISTRO MANUEL DOMINGOS AUGUSTO E SEU HOMÓLOGO FRANCÊS ASSINARAM INSTRUMENTOS JURÍDICOS PARA DINAMIZAR AS RELAÇÕES ENTRE ANGOLA E FRANÇA

REPÚBLICA DE ANGOLA
MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES
GABINETE DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL E IMPRENSA

NOTA À IMPRENSA

O Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do Ministério das Relações Exteriores informa aos Órgãos de Comunicação Social, para efeitos de divulgação, que S. Ex.ª Ministro Manuel Domingos Augusto e o seu homólogo francês, Jean-Yves Le Drian, assinaram nesta Quinta-feira, dia 16 de Maio, dois instrumentos jurídicos que irão dinamizar as relações, em vários domínios, entre a República de Angola e a República Francesa.

Trata-se do Acordo por Trocas de Notas sobre as Restrições e Aplicação do Acordo no Domínio da Observação da Terra e o Acordo no Domínio da Observação da Terra.

A cerimónia de assinatura aconteceu no término das conversações sobre consultas políticas bilaterais mantidas entre delegações multsectoriais de Angola e de França.

À margem da mencionada reunião, o Ministro das Relações Exteriores de Angola, Manuel Domingos Augusto, reuniu-se com o Director Geral Adjunto da Agência Francesa de Desenvolvimemto, Bertrand Walckemaer, com o qual analisou as potencialidades angolanas para novos investimentos de empresários franceses.

A delegação multisectorial angolana, encabeçada pelo Ministro Manuel Augusto, está em França desde Terça-feira última, 14 do mês em curso.

Na capital francesa, Paris, a comitiva angolana analisou com a sua congérnere gaulesa, assuntos sobre parceria económica, finanças, agricultura, cooperação, além de questões da agenda regional, mormente a situação político-militar e social na República Democrática do Congo, República Centro Africana, Zimbabwe e Burundi.

O dossier União Europeia pós-Brexit, as eleições Europeias, a luta contra o terrorismo e a gestão da imigração na Europa estiveram igualemnte sobre a mesa de conversações.

As relações diplomáticas entre a República de Angola e a República Francesa se estabeleceram em Fevereiro de 1976, data em que a França reconheceu a independência da então República Popular de Angola.

Mas, as bases para o reforço da cooperação bilateral foram criadas por via da assinatura do Acordo Geral de Cooperação, em Julho de 1982.

A cooperação desenvolve-se nas áreas da saúde, águas, saneamento básico, ensino superior, formação de quadros, ciência e tecnologia. No domínio empresarial, destacam-se os sectores dos petróleos, transportes, comércio, indústria e telecomunicações.

GABINETE DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL E IMPRENSA DO MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES, em Luanda, 16 de Maio de 2019.

O DIRECTOR
ESTEVÃO ALBERTO

0