CONCLUSÕES DA SEGUNDA CIMEIRA QUADRIPARTIDA EM LUANDA

REPÚBLICA DE ANGOLA
MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES
GABINETE DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL E IMPRENSA

2ª CIMEIRA QUADRIPARTIDA DE CHEFES DE ESTADO DAS REPÚBLICAS DE ANGOLA, UGANDA, RUANDA E DEMOCRÁTICA DO CONGO

Luanda, 21 de Agosto de 2019

CONCLUSÕES

Realizou-se, em Luanda, no dia 21 de Agosto de 2019, a Segunda Cimeira Quadripartida, que reuniu na capital angolana os Chefes de Estado de Angola, Uganda, Ruanda, República Democrática do Congo e, como convidado, da República do Congo.

A referida Cimeira aconteceu por iniciativa de Sua Excelência João Manuel Gonçalves Lourenço, Presidente da República de Angola, que convidou para este evento, Suas Excelências, Yoweri Kaguta Museveni, Presidente da República do Uganda, Paul Kagame, Presidente da República do Ruanda, e Félix Antoine Tshisekedi Tshilombo, Presidente da República Democrática do Congo.

Participou, como convidado de honra, Sua Excelência Denis Sassou Nguesso, Presidente da República do Congo e Presidente em Exercício da Conferência Internacional Sobre a Região dos Grandes Lagos (CIRGL).

Este encontro do dia 21 de Agosto deu sequência a Primeira Cimeira Quadripartida, realizada igualmente em Luanda, no dia 12 de Julho do corrente ano, em que participaram os Chefes de Estado das Repúblicas de Angola, Democrática do Congo, Uganda e Ruanda.

O objectivo primordial desta Segunda Cimeira foi a de consolidar e confirmar os entendimentos alcançados aquando da Primeira Reunião, pelo que os Estadistas aproveitaram também a ocasião para trocarem pontos de vista sobre o reforço das suas relações políticas, diplomáticas, económicas e culturais.

Os Chefes de Estado da República do Ruanda e da República do Uganda saudaram os esforços do Presidente da República de Angola, coadjuvado pelo seu homólogo da República Democrática do Congo, na busca de uma solução pacífica dentro do espírito do Pan-Africanismo e da integração regional, para resolução do diferendo entre os dois países.

A República do Uganda e a República do Ruanda comprometeram-se em continuar a privilegiar o diálogo permanente com vista ao desenvolvimento e ao bem-estar dos seus respectivos povos.

Sua Excelência Yoweri Kaguta Museveni, Presidente da República do Uganda, e Sua Excelência Paul Kagame, Presidente da República do Ruanda assinaram o MEMORANDO DE ENTENDIMENTO DE LUANDA, ENTRE A REPÚBLICA DO UGANDA E A REPÚBLICA DO RUANDA, que estabelece e consagra os compromissos assumidos pelas Partes.

Na qualidade de facilitadores, Sua Excelência João Manuel Gonçalves Lourenço, Presidente da República de Angola, e Sua Excelência Félix Antoine Tshisekedi Tshilombo, Presidente da República Democrática do Congo, rubricaram também o referido documento.

A assinatura do Memorando de Entendimento entre a República do Ruanda e a República do Uganda, neste dia 21 de Agosto de 2019, inscreve-se no princípio de “Soluções Africanas Para Problemas Africanos”.

Na ocasião e fazendo alusão ao diferendo que opunha as Repúblicas do Ruanda e do Uganda, Sua Excelência João Manuel Gonçalves Lourenço disse: “entre pessoas, famílias, comunidades ou países, às vezes existem desentendimentos de maior ou menor dimensão, mas o que importa mesmo é que sejam resolvidos, de preferência entre si ou com o concurso de outros que nos querem ver em paz; ajudarmo-nos mutuamente a cooperarmos em prol do desenvolvimento de ambos e, vivendo em plena harmonia.”

Após a assinatura do compromisso – Memorando de Entendimento de Luanda – os Estadistas do Uganda e do Ruanda, respectivamente Yoweri Museveni e Paul Kagame, manifestaram o interesse de intensificar a cooperação para pacificação e normalização das relações entre os dois Estados.

Já o Presidente da Republica Democrática do Congo, Félix Tshisekedi, disse já não haver tempo para guerras, mas sim de promoção do desenvolvimento e do bem-estar dos povos do continente.

Por seu turno, o Chefe de Estado do Congo Brazzaville e Presidente em Exercício da Conferência Internacional da Região dos Grandes Lagos, Denis Sassou Nguesso, sublinhou que o entendimento alcançado prova a capacidade africana de resolver os próprios problemas pela promoção do diálogo e por via pacífica.

Os Chefes de Estado presentes agradeceram a Sua Excelência João Manuel Gonçalves Lourenço, Presidente da República de Angola e ao Povo Angolano, pelo fraternal acolhimento e hospitalidade, bem como pelas excelentes condições de trabalho que conduziram ao êxito desta Cimeira.

0