DISCURSO DE S.E. TÉTE ANTÓNIO, NOVO MINISTRO DAS RELAÇÕES EXTERIORES

REPÚBLICA DE ANGOLA
MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES

DISCURSO CIRCUNSTANCIAL DE SUA EXCELÊNCIA TÉTE ANTÓNIO,
MINISTRO DAS RELAÇÕES EXTERIORES, POR OCASIÃO DA CERIMÓNIA DE PASSAGEM DE PASTAS.

Luanda, aos 9 de Abril de 2020.

Sua Excelência Dr. Manuel Domingos Augusto,
Ministro das Relações Exteriores cessante,
Sua Excelência Domingos Custódio Vieira Lópes,
Secretário de Estado para a Cooperação Internacional e Comunidades Angolanas,
Excelentíssimo Dr. Agostinho Van-dúnem,
Secretário-Geral do Ministério das Relações Exteriores,
Excelentíssimos Directores do Ministério das Relações Exteriores,
Caros colegas,
Minhas Senhoras e meus Senhores.

Permitam-me exprimir os sentimentos que me animam neste momento particularmente solene e simbólico.

É primeiramente um sentimento de profunda honra e reconhecimento pela confiança que Sua Excelência João Manuel Gonçalves Lourenço, Presidente da República de Angola, depositou na minha pessoa para conduzir os destinos do Ministério das Relações Exteriores.

É também com um sentimento de sincera gratidão por V.Excia Manuel Domingos Augusto, Ministro cessante, a quem tenho o privilégio de suceder.

Gostaria de dirigir as minhas palavras de agradecimento pelo excelente trabalho realizado, que contribuiu em colocar e consolidar o posicionamento de Angola num alto patamar na arena internacional.

De reconhecer que não se afigura uma tarefa fácil para mim, substituir um profissional do perfil de Vossa Excelência, digno produto da diplomacia angolana, de quem tenho a maior estima e que considero como um mentor.

Por isso, estamos muito honrados e com vontade de assegurar a continuidade da vossa acção baseada nos pilares já delineados por Sua Excelência Presidente da República com a máxima dedicação, empenho e sentimento patriótico.

Permitam-me partilhar uma anedota para aqueles que por ventura nunca têm notado, antes de eu ser chamado para ocupar o cargo de Secretário de Estado para as Relações Exteriores, o Ministro Manuel Augusto, na altura Secretário de Estado para as Relações Exteriores, escolheu colocar uma fotografia de nós os dois na parede adjacente à porta de entrada do Gabinete, como se fosse uma profecia para dizer que um dia havia de regressar à estrutura central do Ministério das Relações Exteriores, para o assessor.

Em seguida, dizer também que é precisamente o Ministro Manuel Augusto que, na altura na qualidade de Embaixador da República de Angola junto da União Africana, em Adis Abeba, participou nas diligências que me levaram a ocupar as funções de Conselheiro Diplomático do Presidente da Comissão da União Africana, posto que me conduziu posteriormente a ser o Representante da União Africana junto das Nações Unidas, em Nova Iorque.

Portanto, quando me foi dado dois dias para me apresentar em Luanda, em 2017, para juntar-me à Direcção do MIREX, não poderíamos imaginar que tal situação culminaria num exercício onde devo, hoje, calçar sapatos que não são do meu tamanho.

Todos estes aspectos ilustram que poderemos sempre contar com o vosso apoio, por isso, gostaria de mais uma vez agradecer por tudo quanto a Vossa Excelência nos deu, tudo quanto nos ensinou, sendo os agradecimentos extensivos à toda a vossa equipe do Gabinete que sempre nos prestou incondicionalmente a sua assistência.

Aos Senhores Directores aqui presentes representando o colectivo dos funcionários do Ministério, desejamos que continuemos a fazer da mesma forma o trabalho que temos realizado, sabendo que cada um de nós será julgado pelos resultados alcançados, assim como a devoção e empenho em prol da manutenção em alto patamar da bandeira e bom nome da República de Angola, com vista a não defraudarmos a confiança que, através da minha pessoa, foi depositada pelo Presidente da República à família MIREX.

Assim sendo, reiteramos o nosso lema: Pelo MIREX todos juntos e unidos!

Muito obrigado pela vossa atenção.

0